Clique na imagem para ampliar a foto

A Amazon realmente entrou na disputa dos tablets para vencer. Foi lançado nesta quarta-feira (28/9), o primeiro dispositivo da marca, o Kindle Fire. O valor do aparelho é US$199, praticamente “preço de banana,” se comparado ao iPad mais barato à venda nos EUA, que custa US$ 499. 

Entre suas principais especifícações estão: a tela de LCD com 7” (resolução de 1024×600 pixels) com proteção Gorila Glass e dois pontos multitouch, Wi-Fi, 8 GB, sistema operacional Android (customizado pela Amazon), e navegador próprio, chamado de Amazon Silk, que deverá armazenar dados nas nuvens, permitindo o acesso remoto.

Levando-se em conta o preço cobrado pelo tablet, é de se esperar algumas limitações em suas configurações. Logo, o modelo não possui câmeras, microfone e conectividade 3G, sendo que essa questão pode ser resolvida por meio de tethering (quando o smartphone com conexão 3G é usado como modem para que outro dispositivo acesse a Web ). 

O Kindle Fire terá acesso às lojas virtuais Amazon Appstore (de aplicativos), Kindle Store (e-books), Amazon MP3 (música) e Prime Instant Video (vídeos). Quem adquirir o tablet terá direito a um mês de acesso gratuito ao Amazon Prime, serviço de streaming de filmes, cuja anuidade para uso é de US$ 79.

E as novidades não param por aí. A Amazon lançou, além do tablet, três  modelos do Kindle e-reader. Dois deles com tela touchsreen: o Kindle Touch Wi-Fi por US$ 99 e o Kindle Touch 3G por US$ 149- , e o outro com teclado físico por US$79.

Ainda não sabemos quando os novos produtos da Amazon chegarão ao Brasil.

Veja o comercial do Kindle Fire
httpv://youtu.be/jUtmOApIslE